Arquivo do mês: abril 2009

PINCÉIS VIRTUAIS

Sites fáceis de usar para modificar imagens

IXISNAP
Ferramenta que permite criar mosaicos com fotos da internet, do computador ou de uma conta do Flickr. Em http://www.pixisnap.com

PIC2GRAPHICS
O serviço coloca os tons de uma foto escolhida pelo usuário em outra imagem. A página dá acesso a uma ferramenta que separa a paleta de cores de uma figura. Em http://www.genopal.com/pic2graphics

BEFUNKY
Um dos sites mais caprichados, tem versão em português de Portugal. Permite aplicar vários filtros às fotos, que as deixam com jeito de pop art. Em http://www.befunky.com

PICASCII
O picascii transforma fotos em imagens formadas por texto ASCII, no estilo dos desenhos com letrinhas usados nos scraps do Orkut. Em picascii.com

LOONAPIX
Com versão em português, tem várias molduras engraçadinhas, como corpos de modelos desfilando e pessoas fantasiadas para que o internauta encaixa a fotografia de um rosto. Em http://www.loonapix.com

PICTURE2LIFE
Para usar o Picture2Life, é preciso fazer cadastro. O editor tem molduras, faz pequenas correções e tem pacotes de mudanças para enfeitar as fotos que são concluídos com um clique. Em http://www.picture2life.com

VUVOX
Ferramenta para criação de shows de slides cheios de efeitos visuais. Em http://www.vuvox.com

Fonte: – FOLHA DE SÃO PAULO

Deixe um comentário

Arquivado em ferramentas

Revista REP Educação e Terceiro Setor

revistaFoi lançada na semana passada a revista REP Educação e Terceiro Setor. A capa da edição de abril traz o apresentador da GloboNews André Trigueiro. O jornalista, que é pós-graduado em Gestão Ambiental e professor da PUC-Rio, fala sobre o papel da educação na preservação do meio ambiente e aponta o que os gestores de unidades de ensino podem fazer para ser sustentáveis.


A REP é uma revista mensal com legislação e orientações para gestores e profissionais técnicos de escolas, universidades, centros de ensino e instituições do terceiro setor. Após passar por uma reforma editorial e gráfica, o periódico é impresso em papel reciclado e também traz artigos com colunistas convidados, reportagens e entrevistas. A REP está disponível via assinatura e o site da publicação é www.repweb.com.br.


A seguir um trecho da entrevista com André Trigueiro, matéria de capa da edição “Educaçao Verde”.

Revista REP Educação e Terceiro Setor: O consumo dos recursos naturais está caminhando numa velocidade suicida. Catástrofes causadas pelas mudanças climáticas já estão acontecendo e só tendem a piorar. Ao mesmo tempo, cientistas e ativistas ecológicos devem tomar cuidado para não instaurar um pânico geral na sociedade. Como você avalia essa “calibragem” da informação?

André Trigueiro: O alerta é importante. Certos assuntos precisam ser repassados com o apropriado tom de seriedade. É necessário informar sobre a gravidade de certos processos que remetem ao risco do colapso dos ecossistemas. Podemos ser alarmistas. Entretanto, não podemos ser sensacionalistas. Rajendra K. Pachauri, presidente do IPCC (Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas), afirmou que temos seis anos para reduzir drasticamente as emissões de gases estufa para impedir que a temperatura média da terra seja elevada mais 2 graus centígrados. Caso isso aconteça, haverá uma instabilidade climática de tal ordem que não seria mais possível estudar o clima. Essa informação tem que ser divulgada com a devida seriedade e com a pretensão de causar alguma ressonância. Tem que vir em destaque e explicar o porquê de ele estar dizendo isso e o que deve ser feito. Porém, não podemos pegar a mesma notícia e colocar a manchete “O fim do mundo chegou!” Um dos vícios da mídia é exagerar na real dimensão da informação para ter boa vendagem. O efeito colateral do sensacionalismo é a perda de credibilidade.

1 comentário

Arquivado em Notícias

Dia do Educador

Recebi esta mensagem hoje e repasso para todos os educadores que me visitam.

educador11

Parabéns, educador, pelo dia de hoje e por todos os dias dedicados à Educação!

Deixe um comentário

Arquivado em educação

Se você pode digitar, você pode fazer filmes

Hoje tirei tempo para experimentar o xtranormal e fiz o filminho aí abaixo. Gostei do serviço, é simples de usar e rápido. Mais uma opção de criação de histórias, charges, sequências narrativas animadas que os alunos poderão criar nas mais diversas disciplinas.

teste

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

more about "Animação 3D", posted with vodpod

3 Comentários

Arquivado em ferramentas, vídeo

História da internet

Para assistir ao vídeo legendado em português, clique sobre ele depois de iniciar. As legendas só aparecem no site do Youtube.

1 comentário

Arquivado em internet, vídeo

Revista Espírito Livre

rel001_capaLançado neste mês mais um referencial digital sobre software livre e afins.

“A Revista Espírito Livre vem com a proposta de trazer conteúdo de qualidade, produzido por uma equipe altamente competente e atuante no Brasil e exterior. Terá periodicidade mensal e seu download é gratuito.

A equipe liderada por João Fernando, da Iniciativa Espírito Livre, é composta ainda por Hélio Ferreira na edição de arte, e como colunistas e responsáveis por artigos estão Cezar Taurion (IBM), Alexandre Oliva (FSFLA), Jomar Silva (ODF Alliance), Roberto Salomon (IBM), Edgard Costa (BrOffice.org), David Ferreira (CDLivre), Cárlisson Gaudino, Lázaro Reinã, entre outros. A revista ainda conta com Rodrigo Leão e sua tirinha do Lino e Wino, e Kárlisson com o seu já popular Nérdson não vai à Escola. Eventos de software livre e afins também tem lugar garantido na agenda e em outros locais de destaque da revista. Caso seja responsável por algum evento, entre em contato conosco. A matéria de capa é sobre Computação em Nuvem e a entrevista de estréia é com Pau Garcia-Milà, criador do conhecido sistema operacional web eyeOS.”

fonte: http://www.revista.espiritolivre.org

Clique sobre a imagem para fazer o dowload da revista.

Destaco aqui o artigo escrito pela amiga blogueira Sinara Duarte “Quando o pinguim vai a sala de aula” que apresenta algumas reflexões sobre o uso dos softwares livres na Educação e o conceito de softwares educacionais. Sinara mantém o blog Software Livre na Educação onde apresenta dicas imperdíveis para quem quer aprofundar conhecimentos no uso dos softwares livres na Educação. Para mim é um prazer acompanhar a trajetória desta professora que se auto define como “uma pedagogoa nerd, que não tem formação em computação, nem certificações, apenas (grifo meu) o interesse, a curiosidade e a necessidade de trabalhar com o GNU/Linux.”

Apenas, Sinara? Esta garra e determinação em continuar a aprender sempre mais é que fazem a diferença. Sinara Duarte foi uma das professoras parceiras com quem desenvolvi, em 2006, o projeto de escrita colaborativa O Lugar onde Moro. Conhecemo-nos através do Orkut, quando fiz a divulgação do projeto e passamos a conversar sobre sua realização. Sinara desde o início mostrou-se motivada e, mesmo enfrentando dificuldades de acesso em sua escola na época, conduziu o trabalho de forma brilhante proporcionando aos alunos uma participação expressiva no projeto.

Parabéns, Sinara, pelo caminho que vem trilhando, pelo muito que tem compartilhado e pelas conquistas que merecidamente tem alcançado!

2 Comentários

Arquivado em professor, software livre

Nasce um estrela

susan-boyle-pic-itv-image-1-368817678O vídeo mais assistido e mais comentado da internet nos últimos dias, também citado em programas de TV,   vem emocionando e fazendo pensar. Suzan Boyle, uma escocesa desempregada de 47 anos, surpreendeu jurados e público ao se apresentar no Britain´s Got Talent.  paulSituação semelhante vivida por Paul Potts em 20o7, na época, vendedor de celulares. O que estas duas pessoas têm em comum além do grande talento e da impressão que causaram antes de mostrarem seu valor artístico? Ambos emocionaram o mundo com sua simplicidade, coragem e talento. Mas só tiveram esta chance, depois de adultos, ao criarem coragem de participar de um programa de TV.

Ao assistir Suzam Boyle, lembrei imediatamente destes  vídeos de Ken Robinson publicados pela Suzana Gutierrez: A Escola Mata a Criatividade? Gostei muito das considerações feitas pela Suzana aqui e aqui e pela Elizangela neste post .

Quantos Pauls e quantas Suzans passam por nós, professores,  despercebidos, incompreendidos, marinalizados sob o peso do preconceito que não aceita e não entende o diferente, aquele que não se “enquadra” dentro do que a escola e a sociedade consideram normal, útil ou  produtivo?

enjoy and think about it 🙂

2 Comentários

Arquivado em Rascunhando