Versão interativa de Flicts, de Ziraldo, é finalista da 57ª edição do Prêmio Jabuti

Flicts

Aplicativo lúdico desenvolvido pela empresa concorre pela categoria Infantil Digital

Flicts, a versão interativa do primeiro livro infantil escrito pelo cartunista Ziraldo, lançado em 1969, é um dos finalistas da 57ª edição do Prêmio Jabuti, considerado o mais importante do mercado editorial brasileiro. Desenvolvido pela empresa pernambucana Engenhoca, o aplicativo, disponível para Android e iOS, faz uma releitura do clássico infantil e concorre pela categoria Infantil Digital da premiação, que escolherá os vencedores dia 19 de novembro. 

“Junto com a Melhoramentos, que detém os direitos de publicação do livro, buscamos formas para despertar o interesse por Flicts na nova geração”, explica Henrique Cabral, sócio e um dos criadores da Engenhoca. “Pensamos numa forma diferente de contar a história de Flicts, unindo o lúdico à tecnologia”, completa Daniel Edmundson, designer e sócio na empresa.

Lançado em dezembro de 2014, o app proporciona às crianças “brincar” com os elementos do livro e se apaixonar por Flicts. Uma cor “diferente”, que não consegue se encaixar no arco-íris, nas bandeiras e em lugar nenhum. Ao longo da história, Flicts vai se conformando que “não tinha a força do Vermelho, não tinha a imensidão do Amarelo, nem a paz que tem o Azul…” 

Contudo, Ziraldo presenteia o leitor com uma fantástica mensagem de caráter e respeito, dando a entender que todas as pessoas, por mais diferentes que sejam, possuem seu lugar no mundo.

Com trilha sonora da Fábrica Estúdios, composta exclusivamente para o aplicativo, Flicts é uma maneira divertida para pais e crianças, que estão começando a ler, aproveitarem juntos o universo de tablets e smartphones.

Veja mais em: https://youtu.be/gmMHyZ8c61I

Prêmio Jabuti

Criado em 1958, o Jabuti é o mais tradicional prêmio do livro no Brasil.

O maior diferencial em relação a outros prêmios de literatura é a sua abrangência: Além de valorizar escritores o prêmio destaca a qualidade do trabalho de todas as áreas envolvidas na criação e produção de um livro.

O Jabuti 2015 contempla 27 categorias. Anualmente, editoras dos mais diversos segmentos e escritores independentes de todo o Brasil inscrevem milhares de obras em busca da tão cobiçada estatueta e do reconhecimento que ela proporciona. Receber o Jabuti é um desejo acalentado por todos aqueles que têm o livro como seu ideal de vida.

É uma distinção que dá ao seu ganhador muito mais do que uma recompensa financeira. Ganhar o Jabuti representa dar à obra vencedora o lastro da comunidade intelectual brasileira, significa ser admitido em uma seleção de notáveis da literatura nacional.

Sobre a engenhoca

Engenhoca Softwares Educativos é uma empresa de tecnologia e conteúdo, criada em Recife pelo designer Daniel Edmundson e por Henrique Cabral, sócio da Mafuá, empresa de software americana e sediada em Miami, FL. Engenhoca cria aplicativos responsáveis e com conteúdo original desde 2013, com foco em crianças e interações divertidas entre pais e filhos. Os aplicativos da Engenhoca visam desenvolver a capacidade cognitiva – Jogo da Memória -, despertar a curiosidade para línguas e culturas – ABC de Babel – e literatura – Flicts.

Deixe um comentário

17/11/2015 · 5:49 PM

Cambridge University Press agrega soluções digitais para aprimorar o ensino e a aprendizagem da língua inglesa

foto

Conteúdo e avaliações online, aplicativos, e-books e ferramentas digitais são alguns dos recursos da editora para atender professores e alunos.

Aperfeiçoar constantemente suas técnicas de educação, ensino e pesquisa, priorizando a qualidade e a eficácia de seus produtos e serviços, é a estratégia da Cambridge University Press ao desenvolver conteúdo e materiais para o estudo da língua inglesa.

Para auxiliar no processo de aprendizagem dos alunos e dar suporte aos professores, a editora apresenta algumas soluções digitais interativas, fáceis de usar e com inúmeras vantagens para ambos. Dentre os recursos, estão: conteúdo e avaliações online, aplicativos, e-books e ferramentas digitais.

As soluções da Cambridge University Press contemplam as necessidades para a aprendizagem online, permitindo que os alunos tenham acesso instantâneo, em qualquer hora e lugar. Desta forma, intensificam o tempo de estudo de maneira agradável, com atividades multimídia que possibilitam uma preparação eficiente e uma experiência valiosa.

A Cambridge LMS (Learning Management System) é uma exclusiva plataforma online de educação global da língua inglesa criada pela Cambridge University Press. Neste ambiente virtual, os alunos têm acesso ao conteúdo do curso, interagindo com os outros estudantes e professores. Já os docentes têm todo o suporte para suas aulas, com conteúdo digital de ponta que permite monitorar e avaliar o progresso de aprendizagem dos alunos.

Dentre a ampla variedade de materiais da Cambridge LMS está o Touchstone Online – desenvolvido para complementar o curso presencial baseado na série Touchstone (composta por quatro níveis para adultos e jovens). É um programa abrangente com várias atividades para que os estudantes aprimorem diferentes competências e habilidades no idioma de forma gradual e com confiança.

Com o objetivo de promover o desenvolvimento profissional, a editora conta com a Cambridge English Teacher, uma plataforma digital onde os educadores podem fazer cursos de alta qualidade e têm a oportunidade de participar de uma comunidade com renomados profissionais do ensino de línguas, interagindo por meio de webinars e fóruns de discussão.

A Cambridge University Press também dispõe de uma ferramenta interativa para apresentação em sala de aula: a Presentation Plus. Prática e fácil de usar, ela ajuda os professores a dar aulas mais dinâmicas e envolventes usando diversos recursos, como áudio e vídeo.

http://www.cambridge.org

————————————————————————————————————————

Sobre Cambridge University Press

Reconhecida como a primeira editora do mundo, a Cambridge University Press é parte da Universidade de Cambridge e compartilha da missão de promover a disseminação do conhecimento, da educação, do ensino e da pesquisa nos mais altos níveis de excelência.

A fim de acompanhar o dinamismo do mundo atual, especialmente no que se refere ao conhecimento e à educação, vários estudos, projetos e ferramentas são desenvolvidos para assegurar que o objetivo seja cumprido. Desta forma, os materiais publicados pela organização conquistaram posição de referência para o ensino da língua inglesa em todos os continentes.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem-categoria

Campanha “Eu valorizo o Professor”

gladis_leal_professores

cartaz_meme

A Cortez Editora está com uma Campanha de Valorização dos Professores: a proposta é fazer imagens personalizadas, com a foto e a profissão das pessoas,  para que elas possam postar nas redes sociais o quanto valorizam o papel dos educadores em suas trajetórias.

Veja aqui há alguns exemplos das artes feitas.

Você quer uma imagem como essa? Basta enviar a sua foto com sua profissão (ou formação) para: comunicacao@cortezeditora.com.br

Deixe um comentário

Arquivado em Sem-categoria

Blog: para aprender e ensinar

entrevista

revista.

Recebi o PDF da edição atual da Revista Presença Pedagógica da qual concedi entrevista para a matéria .Vai aí um print de parte do material já que não está disponível online no site da revista ainda.

“Ao longo de seus 20 anos, a revista Presença Pedagógica, da Editora Dimensão, construiu uma trajetória única no segmento de periódicos especializados em educação. Publica textos que apresentam multiplicidade de concepções pedagógicas e que ampliam o universo de referências dos leitores. A revista estimula o debate sobre os desafios da educação no mundo contemporâneo e promove o diálogo entre a universidade e a educação básica.

Com um Conselho Editorial formado por educadores e pesquisadores de universidades de diversas regiões do País, Presença Pedagógica busca contribuir para a formação do professor e para a melhoria da educação pública brasileira.

De 2012 a 2014, Presença Pedagógica fez parte do PNBE Periódicos, Programa Nacional Biblioteca da Escola, iniciativa do MEC para distribuir revistas em escolas públicas do País.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem-categoria

MEC busca experiências inovadoras na educação básica

logo

Chamada pública pretende mapear escolas, comunidades ou organizações educativas com características inovadoras e criativas

por Marina Lopes 9 de setembro de 2015

O MEC (Ministério da Educação) está em busca de experiências que rompem com os padrões tradicionais de ensino. Até 23 de outubro, estão abertas as inscrições daChamada Pública para Inovação e Criatividade na Educação Básica, que pretende mapear e caracterizar as intervenções que acontecem em nível local, por iniciativa de escolas, comunidades ou organizações educativas.

Com o objetivo de criar bases para uma política pública de fomento à inovação e à criatividade na educação, a chamada pública irá fazer o mapeamento de experiências espalhadas pelo país. “Pretendemos conhecer onde está acontecendo a inovação na educação básica no Brasil e o perfil dessa inovação”, explica a socióloga Helena Singer, assessora especial do ministro Renato Janine.

Sem a pretensão de ter um cunho de premiação, todas as organizações que forem identificadas pelos MEC como inovadoras serão reconhecidas e divulgadas, independente da quantidade de experiências inscritas na chamada. Podem participar escolas públicas ou privadas de educação básica, instituições educacionais comunitárias, filantrópicas e confessionais, além de associações, organizações sociais e organizações da sociedade civil que atuam no campo da educação.

A chamada pública integra uma das ações do Programa de Estímulo à Criatividade na Educação Básica, criado pelo MEC para fomentar a criatividade e inovação na educação básica. O programa trabalha com frentes de atuação voltadas para sete objetivos específicos: criação de referências, mapeamento e sistematização, fortalecimento de organizações, ampliação das experiências, ampliação da demanda social, formação de educadores e orientação de políticas públicas.

De acordo com Singer, a iniciativa ajuda a fortalecer uma rede nacional em favor da inovação, que também inclui grupos de trabalho voltados para a identificação de práticas inovadoras e criativas. No total são 8 GTs regionais (São Paulo, Centro Oeste, Minas Gerais, Nordeste 1, Nordeste 2, Norte, Rio de Janeiro e Espírito Santo e Sul), além de um GT nacional composto por lideranças no campo da educação. O mapeamento pretende criar novas referências para a educação básica brasileira.

Para caracterizar as organizações como inovadoras e criativas, a chamada pública leva em consideração cinco critérios: gestão, currículo, ambiente, método e articulação com outros agentes. “Vamos reconhecer todas as organizações que praticam inovação segundo esses critérios”, diz a assessora especial.

A gestão de uma organização considerada inovadora e criativa precisa estar pautada por um projeto político-pedagógico baseado na corresponsabilização. O currículo deve ser voltado para o desenvolvimento integral dos indivíduos, além de considerar a sustentabilidade e apresentar estratégias para a produção de conhecimento e cultura.

Enquanto o ambiente físico proporciona a exploração e a convivência com as diferenças, essas instituições devem estimular estratégias pedagógicas que reconhecem o estudante como protagonista da sua aprendizagem. Segundo o regulamento da chamada pública, as instituições também precisam trabalhar com ações intersetoriais e em rede, envolvendo a comunidade.

Após identificadas as inovações, elas serão divulgadas e georreferenciadas em uma mapa da inovação no país. Em uma primeira etapa, as experiências serão compartilhadas a fim de serem aproximadas de universidades, empresas e secretarias de educação. “Em uma fase posterior, esperamos reconhecer quais são as maiores dificuldades que essas instituições enfrentam e quais são as suas maiores potencialidades”, conta, ao mencionar que a partir dessa identificação será

construir políticas públicas que ajudam a valorizar os pontos fortes dessas organizações.

Para participar, as escolas e organizações devem responder um questionário pelo site http://siscriatividade.mec.gov.br. O resultado da chamada pública deve ser divulgado em dezembro.

Fonte:http://porvir.org/mec-busca-experiencias-inovadoras-na-educacao-basica/

sível construir políticas públicas que ajudam a valorizar os pontos fortes dessas organizações.

Para participar, as escolas e organizações devem responder um questionário pelo site http://siscriatividade.mec.gov.br. O resultado da chamada pública deve ser divulgado em dezembro.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem-categoria

Cambridge English oferece quatro bolsas de estudos para a 50º edição do IATEFL, na Inglaterra

Até 13 de agosto, professores ou profissionais do ensino de línguas do mundo todo poderão concorrer a quatro bolsas de estudo, com todas as despesas pagas, para participar do principal evento do segmento.

São Paulo, 22 de julho de 2015

Em comemoração ao 50º aniversário da IATEFL (International Association of Teachers of English as a Foreign Language), Cambridge English Language Assessment – departamento da Universidade de Cambridge – levará quatro profissionais para participar de uma das mais importantes conferências mundiais relacionada ao ensino de inglês. O evento acontecerá de 13 a 16 de abril de 2016, em Birmingham, na Inglaterra.

Podem concorrer professores ou outros profissionais do ensino de línguas do mundo todo. Até o dia 13 de agosto, os interessados devem realizar a inscrição pelo site: http://www.cambridgeenglish.org/iatefl-scholarships/. Nesta etapa, os candidatos receberão um tema para escrever um pequeno texto, que será usado no processo seletivo. Os melhores serão escolhidos por um júri especializado.

As bolsas de estudo proporcionam uma oportunidade única para os professores participarem desta conferência que, tradicionalmente, reúne inúmeros profissionais de todo o mundo. Os vencedores receberão um pacote completo com todas as despesas pagas pela organização: voos, hospedagem, despesas e inscrição na conferência.

Para Alison Salm, ganhadora de uma das bolsas de estudos oferecidas por Cambridge English no ano passado, a conferência foi uma oportunidade maravilhosa para conhecer diversos profissionais apaixonados pelo ensino. “Me senti parte de uma comunidade real, onde todos podem compartilhar ideias, experiências e seus conhecimentos”, afirma.

Para mais informações sobre o processo de candidatura e os vencedores dos anos anteriores, acesse o site: http://www.cambridgeenglish.org/iatefl-scholarships/

www.cambridgeenglish.org/br/

Deixe um comentário

Arquivado em Sem-categoria

Dicas para escolher o transporte escolar dos filhos

??????????????????????????????????????????????????????????????????????

A locomoção dos estudantes de casa para a escola e vice-versa é geralmente feita por condução particular. A distância, segurança e comodidade são razões das quais fazem os pais optarem por este serviço.

A contratação desta prestabilidade requer algumas observações para resguardar a segurança dos filhos. Quando a condução não é da própria escola, mas oferecida por profissionais autônomos é necessários tomar nota de alguns detalhes que devem ser seguidos por quem pratica o ofício do transporte de alunos.

O automóvel deve preencher todas as regras exigidas por lei e que funcionam como medidas de segurança para o motorista e os passageiros. É uma relação similar como a do condutor de carro passeio que deve fazer as revisões corriqueiras, optar por uma boa seguradora de carro que tenha um seguro cujos benefícios guardem a segurança do automóvel, além do respeito às leis de trânsito.

Atenção ao número de passageiros

Quando se transporta várias crianças o número de cintos de segurança deve ser igual aos dos passageiros. Os vidros das janelas só podem ser abertos até 15 cm, para evitar que através de brincadeiras as crianças se exponham para fora do veículo. De acordo com a idade, é necessário o carro ter as cadeirinhas adequadas para o transporte de crianças pequenas. No caso em que a capacidade de transporte for superior a 20 lugares, é exigia a presença de um acompanhante.

Selo de vistoria

Há a obrigatoriedade da renovação anual da licença e da vistoria semestral para o automóvel, com isto é colocado um selo de vistoria em cada semestre. É proibido o transporte de passageiros em pé ou no colo, é exigido também curso de Transportador Escolar regulamentado pelo DETRAN.

Habilitação do condutor

Quem conduz transporte escolar deve ter habilitação D, não é problema se os pais querem se certificar e pedem para ver a habilitação do motorista. É recomendado antes de contratar conversar pessoalmente com o profissional, manter seus contatos para em caso de dúvidas ter acesso ou para comunicar alguma informação.

Roteiro percorrido

A escolha do melhor transporte deve também levar em consideração o roteiro feito pelo veículo. Isso porque é melhor optar pelo serviço que o faz de acordo com bairros e regiões, colocando um limite no raio de quilometragem para não obrigar a criança passar horas no trânsito, rodando de um ponto a outro.

Há empresas que montam roteiros em bairros paralelos ou com alguma proximidade e combinam para o mesmo horário alunos das proximidades, o que é sempre melhor.

Conforto durante o trajeto

Quando se paga por um serviço cabe cobrar também detalhes em relação ao conforto das crianças, a limpeza do automóvel e a climatização devem estar em dia. Ainda mais quando o clima e o trânsito pesado pode fazer um trajeto ser mais difícil pelo calor e pela demora no tráfego.

1 comentário

Arquivado em publipost, Sem-categoria